ANTES E DEPOIS

PARTE IX

ÍCONE.png

Clique nas setas e arraste

UM CORTEJO NA RUA BERNARDINO DE CAMPOS

Antigamente eram muito comuns cortejos fúnebres pelas ruas da cidade. Aqui um pela rua Bernardino de Campos, entre as ruas Siqueira Campos e Tiradentes, no centro de Rio Preto. Na foto da década de 1960, ainda vemos o prédio do Banco Federal Itaú Sul Americano S/A, derrubado para dar lugar a agência central do Banco Itaú. O velho prédio comercial da esquina ainda preserva sua arquitetura original. Apenas a fachada foi modificada.

A VELHA ESQUINA DA BERNARDINO

No início dos anos de 1970, ainda existiam alguns velhos prédios comercias no centro da cidade de Rio Preto. Localizado na esquina das ruas Bernardino de Campos e Marechal Deodoro, esse ponto abrigou por décadas a Casa Bechara e, por último, a Eletrolar. No meio da mesma década, o velho prédio deu lugar ao Edifício Bechara Hage, que hoje abriga uma Agência da Caixa Econômica Federal.

O DIÁRIO DA REGIÃO

Fundado em 23/07/1950, o Diário da Região teve sua primeira sede na rua Marechal Deodoro, entre as ruas General Glicério e Coronel Spínola, no centro de Rio Preto. Hoje o jornal mantém duas sedes. Uma na Avenida Feliciano Salles Cunha, no Jardim Novo Aeroporto e outra, na rua Delegado Pinto de Toledo, na área central da cidade. Construído no final da década de 1940, o sobrado da rua Marechal Deodoro ainda conserva toda sua arquitetura original.

UM DESFILE CÍVICO NA RUA VOLUNTÁRIOS

Os desfiles de 7 de setembro hoje acontecem na Avenida Bady Bassitt, em Rio Preto. Mas antigamente aconteciam nas ruas principais da cidade, como este, na rua Voluntários de São Paulo, entre as ruas Tiradentes e Siqueira Campos, no centro da cidade. Reparem que a rua Voluntários na década de 1940 era de paralelepípedo e ainda tinha seus grandes casarões. A beleza da Praça São José, que rodeava a Igreja Matriz, infelizmente é só saudade.

A CONSTRUÇÃO DO CALÇADÃO NA RUA JORGE TIBIRIÇÁ

Em julho de 1980, o prefeito municipal Adail Vettorazzo inaugura a primeira etapa do calçadão, na rua General Glicério, entre as ruas Silva Jardim e Jorge Tibiriçá, no centro de Rio Preto. Posteriormente a obra avançou para outras ruas do centro, terminando com a revitalização da Praça Dom José Marcondes. Aqui vemos a rua Jorge Tibiriçá, entre as ruas Bernardino de Campos e General Glicério, no centro da cidade.

O PRIMEIRO CONGRESSO EUCARÍSTICO

Na década de 1940, aconteceram em Rio Preto dois Congressos Eucarísticos, promovidos pela Igreja Católica. O primeiro em 1940 e o segundo, em 1949. Aqui uma procissão, do primeiro congresso, pela rua Bernardino de Campos, entre as ruas Siqueira Campos e Tiradentes, no centro da cidade. Apenas os prédios do Banco Francês e Italiano (posteriormente Pastelaria Chinesa) e da Casa Cal, ambos do lado esquerdo, ainda preservam toda sua arquitetura original.

A CHURRASCARIA GAÚCHA

Na rua Prudente de Moraes, entre as ruas Voluntários de São Paulo e XV de Novembro, no centro de Rio Preto está localizada a Churrascaria Gaúcha, uma das mais antigas e tradicionais da cidade. Ali, nas décadas de 1950 e 1960, foi um dos maiores ponto de encontro de políticos e personalidades que visitavam a cidade. Repare na foto antiga um caminhão com bandeiras e uma faixa destacando o Santos Futebol Clube, de Pelé, campeão paulista de 1958.

A CASA MOYSÉS

Estabelecida na confluência das ruas Marechal Deodoro e General Glicério, a Casa Moysés, de Moysés Miguel Haddad, era uma das maiores lojas da cidade no ramo de secos e molhados, ferragens, louças, cristais, roupas feitas, calçados, armarinhos e máquinas para lavoura da sua época. Hoje o local abriga o estacionamento do Bradesco.

A CASA JARAGUÁ

Neste velho prédio comercial, na esquina da rua Bernardino de Campos com a rua Siqueira Campos, no centro da cidade, funcionaram entre outros estabelecimentos a Loja Ismael, Casa Nassar, Loja São José, Lojas Riachuelo e Casa Jaraguá. Em cima foi a sede do América, em 1952, o Sindicado dos empregados no Comércio e o programa de auditório “A Tenda do Adib”, do radialista Adib Muanis. Hoje no local foi construído o Edifício Banco de São Paulo. No solo funcionava  a sede do Banco Econômico. Hoje é um salão de beleza.

A CASA DE SAÚDE SÃO JOÃO

Este prédio de dois andares foi construído na década de 1930, na rua Voluntários de São Paulo, entre as ruas Rubião Junior e Saldanha Marinho, no centro de Rio Preto, para o funcionamento da Casa de Saúde Dr. Taves. Posteriormente, foi vendido para a Família Bassitt e rebatizado de Casa de Saúde São João. Demolido na década de 1960, em seu lugar foi erguido o imponente Edifício Deputado Bady Bassitt.

A CASA DA FAMÍLA HADDAD

No meio do quarteirão da rua Marechal Deodoro, entre as ruas Bernardino de Campos e General Glicério, ficava este velho casarão, que servia de residência da família de Moysés Miguel Haddad. Posteriormente, funcionou ali, a sede do Rio Preto Esporte Clube, até a sua demolição. Hoje o local abriga o estacionamento da Agência Central do Bradesco.

A CASA BUENO

Nesta esquina da rua Bernardino de Campos com a rua Jorge Tibiriçá, no centro de Rio Preto, funcionou por décadas a histórica Casa Bueno. Posteriormente foi construído um prédio em cima para abrigar o Hotel Vila Real. Mas ela continuou funcionando no solo. Hoje no seu lugar funciona a Loja Universo e outros pequenos estabelecimentos. Repare na foto antiga o proprietário, Paulino Bueno de Aguiar, encostado no poste de iluminação.

O LADO DIREITO DA RUA BERNARDINO DE CAMPOS NA DÉCADA DE 1960

A rua Bernardino de Campos é uma das principais ruas da cidade. Desde 1915, leva o nome do ex-governador de São Paulo. Antes se chamava rua de Cima, até 1895, Luiz Antônio da Silveira de 1895 a 1904 e Coronel Adolpho Guimarães, até 1915. Do lado direito, neste trecho entre as ruas Jorge Tibiriçá e Silva Jardim, no centro, concentravam-se importantes casas comerciais como a Casa Bueno, o Cine Ipiranga, Casa Brasileira e Banco do Brasil.

CASA BECHARA

Este prédio comercial, localizado na esquina da rua Bernardino de Campos com rua Marechal Deodoro foi construído para ser a sede da Casa Bechara, calçados e chapéus. Ele ficou de pé até a década de 1970. O último estabelecimento comercial a funcionar no local foi a Loja Eletrolar. No meio da mesma década, o velho prédio deu lugar ao Edifício Bechara Hage, que até recentemente abrigava a agência da Caixa Econômica Federal.

A ANTIGA AGÊNCIA DO CORREIO

Antes da construção definitiva da sua sede, na esquina da rua Prudente de Moraes com a rua Voluntários de São Paulo, no centro da cidade, a Agencia do Correio funcionava neste velho prédio comercial, na rua Bernardino de Campos, esquina com a rua Marechal Deodoro, também no centro de Rio Preto. Derrubado na década de 1970, no local foi construído o prédio da Agência do Banco Bradesco.

O SERVIÇO SOCIAL SÃO JUDAS TADEU

O Serviço Social São Judas Tadeu está comemorando 50 anos de existência. Fundado em 28 de Outubro de 1962, pelo Padre Ângelo Dell'Oro e o missionário Henrique Massignani, que vieram assumir a paróquia de São Judas Tadeu. A obra está localizada na Avenida José Bonifácio nº 1598, no Jardim Analice. O São Judas oferece inúmeros cursos profissionalizantes e já garantiu capacitação profissional a muitas crianças de ontem que se transformaram em homens de destaque na sociedade rio-pretense de hoje. A foto em preto e branco, de Otto Wiremann, foi tirada no dia da inauguração da Paróquia que entraria para a história.

ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 1.png
ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 3.png