A música entrou na vida de Fernando Marques ainda na adolescência, no final da década de 1970. Foram mais de 100 festivais de músicas que participou, sendo vencedor em 16 deles. Já no meio da década de 1980, dá início a sua discografia, quando gravou o primeiro Lp, em 1986 “Improviso”, em parceria com o poeta e músico Eli Buchala. Gravou inúmeros discos nas décadas seguintes, inclusive o CD “Brasilian Bossa”, que atravessou fronteiras e chegou ao Japão. Sempre evidenciando a música brasileira em seus trabalhos, Fernando deu um passo maior em sua carreira quando, na entrada do século XXI, compõe as duas únicas sinfonias da cidade de São José do Rio Preto: “Sinfonia Rio-pretense nº 1” e “A Lenda do Pássaro Azul”.

ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 3.png