ANTES E DEPOIS

PARTE VI

ÍCONE.png

Clique nas setas e arraste

O RIO PRETO AUTOMÓVEL CLUBE

O Rio Preto Automóvel Clube é o primeiro clube da cidade, fundado em 1920. Teve várias sedes provisórias até que, no réveillon de 1925, inaugurou sua primeira sede própria, no prédio construído na esquina da rua Silva Jardim com a rua Voluntários de São Paulo, no centro da cidade. O prédio foi derrubado em 1963 para dar lugar ao Edifício Automóvel Clube.  No início da década de 1960, construiu e transferiu sua sede para a Avenida Alberto Andaló.

A PRAÇA SÃO JOSÉ

Rio Preto possuía até início da década de 1970, no centro da cidade, três praças juntas. Praça Rui Barbosa, Praça São José e a Praça Dom José Marcondes. Infelizmente, com a derrubada da Catedral a Praça São José desapareceu. Neste trecho, na rua Bernardino de Campos, entre as ruas Siqueira Campos e Tiradentes existia até estacionamento para veículos, além de um lindo jardim. Hoje resta apenas um pequeno pedaço de canteiro com quase nenhuma arborização.

A CALMA RUA SIQUEIRA CAMPOS

A rua Siqueira Campos, entre as ruas Bernardino de Campos e General Glicério, no centro da cidade era bem diferente e muito mais calma na década de 1940. A rua abrigava o imponente prédio do Clube Monte Líbano, no lado direito e o prédio comercial de dois andares, no lado esquerdo, na esquina com a rua Bernardino. Hoje, vários prédios comerciais antigos, de ambos os lados, ainda resistem ao tempo, tendo somente suas fachadas alteradas.

A ALFAITARIA ORLANDO

Na rua Coronel  Spínola, entre as ruas Silva Jardim e Jorge Tibiriçá, no centro de Rio Preto, ainda existem muitos prédios comerciais antigos como este, que abrigava a Alfaiataria Orlando, uma das muitas que existiam na cidade nesta época. A “roupa em série” ainda estava longe de ser produzida. O prédio continua o mesmo, apenas foi construído um anexo no corredor que existia com a abertura de mais uma porta.

O TERMINAL DA CIRCULAR

Em 1956, Alberto Andaló, recém eleito prefeito, promovia várias mudanças arquitetônicas na cidade. Uma delas foi a mudança  do ponto dos ônibus da circular para a Rua Voluntários de São Paulo, entre as ruas Tiradentes e Prudente de Morais, na ampla reforma que fez na Praça Dom José Marcondes. Posteriormente foi construído o novo terminal urbano ao lado da Estação Rodoviária.

A VELHA RUA TIRADENTES

A rua Tiradentes, entre as ruas Antônio de Godoy e XV de Novembro, no centro da cidade, não mudou muito nestes anos. O velho prédio da esquina com a rua Antônio de Godoy, no lado esquerdo, ainda está lá e conserva suas características originais. O mesmo acontece com o prédio do lado direito, onde funcionou por muitos anos a saudosa Padaria Pão Gostoso. Apenas um sobrado, do lado esquerdo, foi demolido. No local hoje funciona um estacionamento de veículos.

A ESQUINA DA RUA CORONEL COM A SIQUEIRA

Ainda existem no centro da cidade vários prédios comerciais antigos como este, na esquina da rua Coronel Spínola com a rua Siqueira Campos. Ali funcionaram inúmeros estabelecimentos comercias, como a saudosa Confeitaria a Saborosa, a Ótica Ariane e a Smell Essências. O prédio ainda mantém toda sua estrutura original e continua a abrigar pequenas lojas de varejo. Reparem que o sobrado ao lado também ainda está todo preservado.

A CASA DOS 2$000

Neste velho prédio comercial, na rua Bernardino de Campos, entre as ruas Marechal Deodoro e Silva Jardim, no centro da cidade, funcionava uma das mais tradicionais lojas da cidade: a Casa dos 2$000, de Manoel Miceli. A loja começou na Rua Silva Jardim, quase esquina da Bernardino e teve sua última sede também na rua Bernardino, quase em frente a antiga sede. Manoel Miceli morreu recentemente depois de completar 100 anos de vida. Uma história...

O ANTIGO SOBRADO DA RUA MARECHAL COM A RUA BERNARDINO

Neste velho sobrado, na esquina da rua Marechal Deodoro com a rua Bernardino de Campos, no centro, funcionavam pequenos estabelecimentos comerciais. Entre eles, na esquina, o saudoso Bar Chaves. Em cima, com a entrada para a rua Marechal funcionava um pensão. O prédio ficou de pé até o início da década de 1950, quando foi demolido para a construção do Edifício João Bassitt, mais conhecido como a “Galeria Bassitt”.

A OFICINA MECÂNICA SBRÓGIO

Nesta esquina da rua Boa Vista, com a rua a Saldanha Marinho, no bairro da Boa vista, funcionava a Oficina Mecânica Sbrógio. O prédio ainda conserva toda sua arquitetura original. Apenas as janelas foram trocadas e a entrada passou para a rua Boa Vista. Hoje no local funciona a Pizzaria Molecaggio. Repare na foto antiga que a ruas ainda eram de paralelepípedo.

A RESIDÊNCIA DO PRIMEIRO PADRE DA CIDADE

Este velho prédio, construído ainda no século dezenove, na esquina da rua Voluntários de São Paulo com a rua Siqueira Campos, no centro da cidade, serviu de residência do primeiro padre da cidade José Bento da Costa. Ali também foi a primeira sede da comarca e Câmara Municipal. Por um pequeno período, a diocese de Rio Preto ministrou ali curso ginasial. Demolido em 1945, após ficar mais de uma década fechado, no lugar foi erguido o Edifício Ipesp.

A ENCHENTE NA ÁREA INTERNA ESTAÇÃO DA EFA

As enchentes acontecem em Rio Preto há muito tempo. Esta, que aconteceu na década de 1970, atingiu a Gare da Estação da EFA e o pátio da Estação Rodoviária. Aqui uma visão de como ficou a área interna da Estação da EFA, com parte dos trilhos cobertos pelas águas. Repare na foto antiga que passageiros esperam a chegada do trem. Hoje a Gare está totalmente desativada e somente os trens de cargas passam pelos trilhos da cidade. Que saudade do Filé arcesp...

A ENCHENTE NA ESTAÇÃO DA EFA E RODOVIÁRIA

As enchentes acontecem em Rio Preto há muito tempo. Há registros fotográficos de enchentes desde a década de 1940. Esta, que aconteceu na década de 1970, atingiu a Gare da Estação da EFA e o pátio da Estação Rodoviária, provocando a paralisação temporária de chegada e saída de ônibus, trens e taxistas do local. Reparem que pouca coisa mudou neste espaço. Apenas o barracão em frente foi derrubado para dar lugar a uma passarela exclusiva para os Ônibus da Circular.

O BAR DO MINGO

Neste velho prédio, na esquina da rua Tiradentes com a rua Luiz Antônio da Silveira, no bairro da Boa Vista, funcionava desde a década de 1920 a Pharmácia Nossa Senhora do Carmo. Posteriormente funcionou ali por mais de três décadas o saudoso Bar do Mingo, um dos pioneiros em churrasquinhos na cidade. Recentemente o prédio recebeu uma reforma interna e voltou a funcionar como uma Farmácia de Manipulação. A estrutura original do prédio foi totalmente preservada.

OS SOBRADOS DA RUA VOLUNTÁRIOS DE SÃO PAULO

Neste trecho da rua Voluntários de São Paulo, entre as ruas Jorge Tibiriçá e Silva Jardim, ainda existiam na década de 1960 grandes sobrados e casarões, além do imponente prédio do Banco Comercial do Estado de São Paulo, na esquina de baixo e a sede do Rio Preto Automóvel Clube, na esquina de cima. Hoje, apenas um destes sobrados ainda está de pé, abrigando uma imobiliária.

A RUA SALDANHA MARINHO

A rua Saldanha Marinho, entre as ruas XV de Novembro e Voluntários de São Paulo, no centro de Rio Preto, era uma rua estritamente residencial até o final da década de 1970. O imponente sobrado, na esquina com a rua Voluntários era a residência do Dr. Bonfá. Posteriormente ali funcionou por muito tempo a Loja Juãosom. O prédio foi derrubado recentemente.  As três casas abaixo ainda conservam sua estrutura original. Repare na foto antiga o Tiro de Guerra fazendo um exercício. Sua sede ficava em frente, na esquina da Voluntários com a Saldanha.

A SALADA PAULISTA

Localizada na rua Bernardino de Campos, entre as ruas Tiradentes e Prudente de Moraes, no centro de Rio Preto, a Salada Paulista é um dos estabelecimentos mais antigos de nossa cidade. Reformada recentemente, a casa funciona neste mesmo local há mais de 60 anos. Na década de 1920, funcionava ali, o Salão Modelo, uma barbearia e charutaria.

ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 1.png
ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 3.png
ÍCONE - SETA CONTINUAÇÃO - 2.png